NEGOCIAÇÃO DE PREÇO DO AÇO TERMINA COM ALTA DE ATÉ 25%

Por admin

Preço do Aço para 2019

As negociações entre siderúrgicas e montadoras no Brasil para aumento do preço do aço foram concluídas com reajustes entre 20 e 25 por cento para o ano de 2019, de acordo relatório do Credit Suisse, no qual analistas citam o desfecho como uma surpresa bem-vinda para o começo do ano.

– “Nossa impressão é que a maioria (inclusive nós) estava trabalhando com a suposição de que os preços das montadoras seriam ajustados em algum ponto na faixa de 15 a 20 por cento, dada a recente pressão sobre as referências chinesas de aço e preços domésticos (principalmente no segmento de distribuição).”

– “Esse ajuste é uma surpresa positiva para nós e acreditamos que o mercado também deve receber a notícia de forma positiva”, afirmaram Caio Ribeiro e equipe, que trabalhavam com uma estimativa de alta de 15 por cento.

– No começo de novembro do ano passado, a CSN disse que estava negociando com montadoras de veículos aumento de 27,5 por cento nos preços de aço, em um reajuste que seria aplicado a partir do início de 2019.

Sinais da Usiminas em 2018

A Usiminas também tinha sinalizado no final de outubro que o reajuste pretendido para as montadoras estava num patamar acima de 20 por cento.

– Por ordem de exposição em termos de mix de clientes, os analistas citam que a Usiminas deve ser a mais beneficiada, já que cerca de 36 por cento dos volumes de aço são direcionados para montadoras, seguida pela CSN , com cerca de 23 por cento.

– De acordo com a equipe do Credit Suisse, para Gerdau, o impacto deve ser bem menor (assumindo que 10 a 15 por cento de seus volumes de aço são direcionados para as montadoras).

– Por volta das 17:30, as ações da Usiminas tinham alta de 2,38 por cento, enquanto CSN avançava 1,01 por cento e Gerdau PN perdia 1,81 por cento.

FONTE: Reuters