MATRIZ: Av. Amâncio Gaiolli, 1065 | Guarulhos/SP

|

FILIAL: Av. Marginal José Osvaldo Marques, 2032 Sertãozinho/SP

IGP-M registrou inflação de 2,74% em agosto, apontam estudos

IGP M registrou inflação de 274 em agosto apontam estudos

Com esse resultado, o índice acumula alta de 9,64% no ano e de 13,02% em 12 meses. O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou inflação de 2,74% em agosto, percentual superior ao apurado em julho, quando havia apresentado taxa de 2,23%, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

A mediana das estimativas de 27 consultorias e instituições financeiras ouvidas pelo Valor Data era de 2,55% de aumento. Com esse resultado, o índice acumula alta de 9,64% no ano e de 13,02% em 12 meses. Em agosto de 2019, o índice havia caído 0,67% e acumulava alta de 4,95% em 12 meses.

E o IPA?

Com peso de 60%, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu 3,74% em agosto, ante 3% um mês antes. Na análise por estágios de processamento, a taxa do grupo Bens Finais subiu 1,25% em agosto, seguindo elevação de 0,45% em julho. A principal contribuição para esse resultado partiu do subgrupo alimentos in natura (-14,63% de julho para -4,28% em agosto).

A taxa do grupo Bens Intermediários subiu de 2,06% em julho para 2,73% um mês depois. O principal responsável por este movimento foi o subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cujo percentual passou de 0,83% para 2,24% de incremento.

As Matérias-Primas Brutas, por sua vez, tiveram elevação de 6,93% em agosto, ante 6,35% em julho. Contribuíram para o avanço da taxa do grupo os itens minério de ferro (8,98% para 10,82%), milho em grão (0,83% para 7,04%) e café em grão (-2,41% para 9,81%). Em sentido oposto, destacam-se os itens bovinos (8,94% para 4,12%), mandioca/aipim (4,87% para -6,92%) e soja em grão (8,89% para 7,04%).

O que houve com o IPC?

Com peso de 30%, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) aumentou 0,48% em agosto, ante 0,49% no mês anterior. Das oito classes de despesa componentes do índice, a principal contribuição partiu do grupo Transportes (1,45% para 0,87%). Nesta classe de despesa, vale citar o comportamento do item gasolina, cuja taxa passou de 4,45% em julho para 2,66% em agosto.

Entre um mês e outro, Educação, Leitura e Recreação mudaram de rumo (0,12% para -0,62%), Comunicação desacelerou o ritmo de alta (0,61% para 0,35%) e Vestuário aprofundou a baixa (-0,24% para -0,32%). Nestas classes de despesa, vale mencionar os seguintes itens passagem aérea (13,55% para -3,57%), mensalidade para TV por assinatura (1,46% para 0,91%) e roupas (-0,38% para -0,43%).

Em contrapartida, os grupos Alimentação (0,05% para 0,61%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,32% para 0,59%), Habitação (0,49% para 0,58%) e Despesas Diversas (0,20% para 0,44%) registraram acréscimo em suas taxas de variação.

Conte com a Tubos Oliveira

Após a análise desses dados, é possível notar que o país está passando por mudanças econômicas em diversos aspectos depois da pandemia. Mas, a indústria está mostrando sua retomada! Precisando de tubos de aço carbono certificados para fazer a diferença em seus projetos? Conte conosco, temos um dos maiores estoques do país quando o assunto é tubos de aço carbono . Entre em contato conosco, um de nossos especialistas irá te atender da melhor maneira!

logo

Presente desde 1987 no mercado, já são mais de 3 décadas de experiência e uma completa linha de tubos de aço carbono. Nosso atendimento é prestado de forma diferenciada através de uma equipe que entende o seu projeto e está disposta a concretizá-lo.

PRODUTOS

Ícone do Whatsapp branco em fundo verde

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?

NÓS TE LIGAMOS
Informe seu telefone que entraremos em contato o mais rápido possível.
Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.
LIGAR CONTATO