MATRIZ: Av. Amâncio Gaiolli, 1065 | Guarulhos/SP

|

FILIAL: Av. Marginal José Osvaldo Marques, 2032 Sertãozinho/SP

Indústria brasileira do aço espera recuperação no 2º semestre

Indústria brasileira do aço espera recuperação no 2º semestre

Em meio a pandemia da COVID-19, essa recuperação vem como uma esperança para o segundo semestre do ano. Ao que dizem os especialistas, os números tendem a melhorar, o que é muito importante, já que a indústria de aço é essencial para o país. Entenda mais:

A produção brasileira de aço bruto caiu 17,9% no 1º semestre de 2020 na comparação com o mesmo período de 2019, enquanto as vendas internas sofreram queda de 10,5% de janeiro a junho, mesmo percentual de decréscimo do consumo aparente (-10,5%). As exportações diminuíram 8,1% e as importações, 17,0%. O desempenho negativo do setor no 1º semestre deveu-se aos impactos provocados pela pandemia de COVID-19 no Brasil e no mundo.

Indústria brasileira do aço espera recuperação no segundo semestre

Em meio a números ruins, junho apresentou melhora

No entanto, os números de junho em relação a maio já foram melhores, refletindo o começo da trajetória de recuperação. As vendas internas de aço em junho apresentaram aumento de 29,6% em comparação com o mês anterior, enquanto o consumo aparente subiu 29,4% e as exportações aumentaram 14,5%. A produção de aço em junho, no entanto, caiu 5,0% em relação ao mês imediatamente anterior. Do total de 32 altos fornos existentes no Brasil, 10 continuam paralisados.

O Índice de Confiança da Indústria do Aço (ICIA) de julho ultrapassou o patamar de 50 pontos, linha divisória entre a confiança e a falta de confiança. A volta da confiança do setor em julho se deveu, preponderantemente, aos indícios de recuperação no 2º semestre. O ICIA cresceu 15,9 pontos na comparação com o mês anterior e atingiu 62,8 pontos. Com esse resultado, o ICIA se aproxima do patamar pré-pandemia da COVID-19 (70,2 pontos em fevereiro).

No mercado doméstico, a expectativa do setor é que os projetos de infraestrutura e a construção civil sejam os principais drivers de consumo de produtos siderúrgicos, com uma retomada mais lenta dos demais segmentos consumidores, como o automotivo.

E como está no resto do mundo?

No panorama mundial, o grave abalo na economia dos países, ocasionado pela pandemia, fez com que seus governantes adotassem medidas ainda mais restritivas de defesa comercial para proteção de sua indústria e dos empregos. A COVID 19 expôs também a grande dependência que a maior parte dos países tem de insumos e produtos fabricados, principalmente, na China.

Esta situação de vulnerabilidade gera reflexão sobre a necessidade de fortalecer as cadeias produtivas nacionais, para redução da dependência de outros países, valorizando a pesquisa e a inovação tecnológica e priorizando a geração de empregos no País.

Conte com a Tubos Oliveira!

Apesar do mundo inteiro estar abalado por causa da pandemia, nosso estoque de tubos de aço se mantém completo e preparado para abastecer sua empresa da melhor forma! Conte conosco mesmo na crise.

Ícone do Whatsapp branco em fundo verde

Olá!

Gostaria de receber uma ligação?

NÓS TE LIGAMOS
Informe seu telefone que entraremos em contato o mais rápido possível.
Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?
Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.
LIGAR CONTATO